Ouça as suas canções!

Deixe seu Comentário:

domingo, 11 de setembro de 2011

 A Berinjela e seus benefícios para a saúde


 A berinjela é considerada um fruto de uma planta originária da Índia e cultivada na África. Provavelmente foi introduzida na Europa pelos Arabes e, posteriormente, veio para as Américas. É uma hortaliça anual, sendo que a época de seu plantio é de setembro a fevereiro e, em regiões de clima quente, é cultivada ao longo do ano. É considerada sensível ao frio, à geada e ao excesso de chuva na floração.

A berinjela é considerada um fruto de uma planta originária da Índia e cultivada na África. Provavelmente foi introduzida na Europa pelos Arabes e, posteriormente, veio para as Américas. É uma hortaliça anual, sendo que a época de seu plantio é de setembro a fevereiro e, em regiões de clima quente, é cultivada ao longo do ano. É considerada sensível ao frio, à geada e ao excesso de chuva na floração.

Tipos
A berinjela pode ser clara, rajada ou escuras, considerando também o seu comprimento e o seu diâmetro.

Desvendando alguns mitos
Nos últimos anos, o consumo de berinjela aparentemente aumentou devido às informações veiculadas sobre supostos benefícios que seu consumo ofereceria às pessoas. A idéia atual mais difundida é de que seu consumo regular ajudaria a diminuir os níveis de colesterol. Apesar de muitos acreditarem nesta informação, até o presente momento não existem estudos científicos realizados com humanos que comprovem, de maneira satisfatória, esta afirmação.

Um estudo realizado com o extrato seco da berinjela verificou uma pequena correlação entre a diminuição do colesterol e o consumo do extrato seco. Porém, a resposta clínica deste estudo não atingiu os valores estabelecidos pelos órgãos competentes.

Outro estudo não constatou nenhum efeito do seu suco misturado à laranja (200ml por dia), nos níveis plasmáticos de colesterol total e suas frações LDL, VLDL e HDL, bem como de triglicérides.

Apesar dos diferentes resultados, os pesquisadores em questão concordam que ainda existem poucas informações acerca dos benefícios que ela oferece com relação ao colesterol.

Benefícios à saúde
Embora não haja comprovação, até o momento, de que a berinjela diminua o colesterol, esta hortaliça fornece muitos outros nutrientes benéficos à saúde.

Levando em consideração a composição nutricional de seu fruto, este pode ser considerado fonte de minerais e vitaminas. As análises laboratoriais mostram que, em 100g de berinjela crua, se encontram em quantidades consideráveis os seguintes minerais: magnésio, zinco, potássio, cálcio, ferro e fósforo. As principais vitaminas encontradas são as vitaminas A, B1, B2 e C. Além disso, ela destaca-se por apresentar uma grande quantidade de água, essencial para manter o corpo hidratado e favorecer as reações químicas nas células corporais; uma significativa porcentagem de fibras, que auxilia no bom funcionamento intestinal e formação do bolo fecal; além de ser considerada como um alimento que fornece poucas calorias, auxiliando no controle do peso.

Composição
A berinjela é composta por diversos nutrientes importantes para a manutenção da saúde. Seguem alguns nutrientes especiais encontrados em sua composição, bem como algumas das suas funções.

1) Magnésio: atua nas reações enzimáticas e faz parte da constituição dos ossos e dentes;
2) Zinco: atua no crescimento e desenvolvimento do sistema imunológico e está diretamente relacionado à reprodução;
3) Potássio: atua na contração muscular, na síntese de glicogênio e no metabolismo protéico e de carboidratos;
4) Cálcio: atua na formação dos ossos e dentes, na transmissão de impulsos nervosos e na contração muscular;
5) Vitamina B1: exerce importante função no metabolismo dos carboidratos e das gorduras;
6) Vitamina B2: atua em diversos processos metabólicos no organismo, bem como na transformação de gorduras, proteínas e carboidratos;
7) Vitamina C: atua como antirradicais livres, facilita a absorção do ferro e da glicose e age na fabricação dos neurotransmissores.

Além destes compostos, contêm fenóis que agem como antioxidantes. Estas substâncias possuem atividade anti-inflamatória para evitar que as plaquetas sanguíneas se aglomerem. Ainda, inibe a ação dos radicais livres no organismo para proteger as moléculas de DNA e prevenir processos carcinogênicos.

Comercialização
A berinjela mais comercializada é a com casca arroxeada. A tonalidade de sua casca deve-se à presença de antocianinas, proantocianinas e flavonóides. As duas primeiras substâncias inibem a produção de radicais livres e os flavonóides apresentam propriedades antioxidantes. Sendo assim, recomenda-se que esta seja consumida com as cascas.

Sugestões de preparo e consumoPreparações mais utilizadas: ela é muito utilizada em cuscuz, suflê, tortas, saladas, recheada e em forma de lasanha;

Como comprar? A de boa qualidade deve apresentar pedúnculo verde e rijo, fruto escuro, sem manchas, macio, de pele fina, brilhante e sementes claras. As opacas e amolecidas já estão velhas e perderam um pouco suas propriedades nutricionais;

Como armazenar? Até o momento do preparo, deve ser armazenada inteira e com casca, para que não haja perda de nutrientes e alterações sensoriais, sob refrigeração, por um período máximo de quatro dias. Se guardada dentro do frigorífico, em um saco plástico, dura de uma a duas semanas;

Como preparar? Deve ser preparada com casca, em pedaços grandes e se for cozida em água, o volume da água de cozimento deve ser o menor possível, para minimizar a perda de nutrientes. Além disso, evite cozinhar por tempo prolongado em altas temperaturas para reduzir as perdas das vitaminas hidrossolúveis (C e complexo B);

Como evitar gosto amargo? Para retirar o gosto amargo que a caracteriza, corte-a ao meio, esfregue com sal e escorra, ou deixe-a aberta coberta com água e sal, limão ou vinagre, durante 15 minutos. Escorra em seguida e seque com papel absorvente.

Agora, com essas orientações, introduza esse alimento em seu cardápio semanal e aproveite ao máximo tudo que ele nos oferece.

Fruto muito apreciado como legume, seu gosto é neutro, a beringela adapta-se muito bem aos temperos, podendo ficar muito saboroso; na mastigação, tem uma consistência muito prazerosa. Com 92% de sua constituição de água, a beringela deve ser usada em saladas, cozidos, sucos e patês, nunca em frituras.
Desde os tempos antigos, é usada terapeuticamente em afecções do coração, problemas de circulação, de estômago, fígado e rins, diabetes, reumatismos e gota. Hoje em dia, foram descobertos novos benefícios da beringela:

Controle do colesterol com a beringela

Médicos da Unicamp têm experimentado, com sucesso, o uso da beringela, junto com suco de laranja, em jejum, no controle do colesterol. Fitoterapeutas aconselham deixar a beringela de molho, na geladeira, e ir bebendo a água durante o dia.
Já o professor Sylvio Panizza (falecido) recomenda beringela verde e com casca, que melhora o metabolismo do triglicerides, usando-a de duas maneiras: duas fatias cortadas da beringela são fervidas, com uma xícara de água, durante 15 minutos e, quando mornas, coadas, e seu suco bebido três vezes ao dia, antes das principais refeições; ou então pode-se picar duas colheres de sopa da casca em uma xícara de água fervente, deixando bem tampado até amornar e tomando três vezes ao dia, depois de coado (a primeira xícara em jejum). É bom beber sempre aos goles, para ativar as glândulas, o que vai ajudar no funcionamento do fígado e do intestino; esse procedimento é importante, visto que o colesterol só é eliminado pelo intestino.

Creme medicinal de beringela

Devido a substâncias chamadas glicoalcalóides, transforma-se a beringela em creme medicinal, que tem sido usado para tratamento do câncer de pele e de carcinoma celular basal, segundo pesquisadores australianos.

beringela é antibacteriana e diurética

A beringela combate os efeitos prejudiciais dos alimentos gordurosos no sangue, com suas propriedades antibacterianas e diuréticas.


Berinjela, nome científico Sonalum melogena.

Hortaliça arbustiva da família das Solanáceas (mesma que do tomate), da qual são consumidos os frutos. Originária da Índia e introduzida na Europa pelos árabes, através da Península Ibérica.
É um vegetal muito versátil que compõe a culinária internacional, como o curry da Índia, o moussaka grego, o baba ghanoush do Oriente Médio e o ratatoiulle francês. Devido à consistência similar à da carne, é muito utilizada na preparação de pratos vegetarianos. A mais conhecida é a berinjela de casca roxa e formato ovalado, mas também existem as de coloração branca, creme, rajada e formatos redondo e alongado.

Cuidados na compra, armazenamento e preparo

A berinjela de boa qualidade deve apresentar pedúnculo verde e rijo, fruto escuro, sem manchas, macio, de pele fina, brilhante e sementes claras.

Quando muito madura, por ter sido guardada durante muito tempo, ou quando colhida precocemente, tem aparência murcha, enrugada e mole, e o sabor pode ser amargo e desagradável.

Até o momento do preparo, deve ser armazenada inteira e com casca, para que não haja perda de nutrientes e alterações sensoriais, sob refrigeração, por um período máximo de 4 dias.

Antes de ser preparada, deve ser bem lavada em água corrente.

Deve ser cortada imediatamente antes do preparo.

Pode ser consumida cozida, assada, frita, grelhada, em conserva, recheada e refogada. Devido à consistência esponjosa, quando é frita, absorve muito óleo e o valor calórico final da preparação é aumentado em até 4 vezes.

Sempre que possível a berinjela deve ser preparada com casca e em pedaços grandes para minimizar a perda de nutrientes. Deve-se evitar o tempo prolongado de cozimento em altas temperaturas, reduzindo assim as perdas das vitaminas hidrossolúveis.

Se for cozida em água, o volume da água de cozimento deve ser o menor possível, para evitar a perda de nutrientes por dissolução.




Análise Nutricional da Berinjela crua
Nutriente
Quantidade por 100 g
Ingestão diária recomendada
Água (g)
93
Energia (kcal)
23
Proteínas
1,2
Carboidratos
4,4
Lipídeos
0,2
Fibra total (g)
2,8
30
Fibra solúvel (g)
1,4
12
Fibra insolúvel (g)
1,4
18
Vitaminas

Vitamina A
7,2 RE (Eq. de Retinol)
700 – 900 mg
Betacaroteno (mg)
43,3
Tiamina ou Vitamina B1 (mg)
0,04
1,1 – 1,2
Riboflavina ou Vitamina B2 (mg)
0,05
1,1 – 1,3
Niacina ou Vitamina B3 (mg)
0,6
14 - 16
Piridoxina ou Vitamina B6 (mg)
0,08
1,3
Vitamina C (mg)
6
75 - 90
Minerais 

Cálcio (mg)
11
1000 - 1200
Ferro (mg)
0,7
10 - 15
Fósforo (mg)
21
700
Magnésio (mg)
12
350 - 400
Zinco (mg)
0,28
Selênio (mg)
3,9
55 - 70
Sódio (mg)
2
Potássio (mg)
214
Esteróis 

Beta-sitosterol (mg)
3
Estigmagsterol (mg)
2
Fitoquímicos

Na última década, os fitoquímicos -- compostos bioativos presentes naturalmente nas frutas e vegetais -- vêm sendo largamente estudados pela ação protetora e antioxidante que desempenham. São vários os estudos epidemiológicos que mostram a relação inversa entre o consumo de uma alimentação rica em frutas e vegetais e a ocorrência de doenças crônicas não transmissíveis.
Dentre os vários fitoquímicos, a antocianina, pigmento responsável pela coloração preta, vermelha, púrpura e azulada de diversos alimentos, presente na casca da berinjela, vem sendo associado à redução da oxidação da LDL - Colesterol, prevenção da agregação plaquetária, do câncer e de infecções do trato urinário (AMERICAN DIETETIC ASSOCIATION, 2003).

Estudos clínicos in vivo mostraram que para ocorrer adequada absorção, metabolismo e efeito antioxidante da antocianina, a dieta deve conter níveis relativamente altos deste fitoquímico (PRIOR, 2003).

Glicoalcalanóides, presentes na berinjela, são transformados em creme medicinal e utilizados no tratamento de câncer de pele -- carcinoma celular basal (CARPER, 1995).

Conclusão

Apesar de ter baixos níveis de vitaminas e minerais e não reduzir os níveis sanguíneos de colesterol (Arq. Bras. Cardiol. 2004), a berinjela contém antocianina, um antioxidante importante que está relacionado à prevenção de doenças crônicas não transmissíveis.
Uma alimentação que promove saúde e retarda o envelhecimento deve incluir, diariamente, uma boa dose de fitoquímicos.

Na prática, recomenda-se um consumo diário de, no mínimo, 400 gramas de vegetais e frutas variados.
 

Uso medicinal da Beringela

Por seu grande potencial para a cura de várias condições que atacam a saúde humana, o uso medicinal da Beringela pode englobar tratamento para os nervos, inclusive a epilepsia, para combater o câncer, e fortalecer os vasos sanguíneos.

Parente próxima da planta de tabaco, é um vegetal muito rico em alcalóides e em nicotina, sendo comprovado através de testes em laboratório que a beringela promove a cura de várias condições.
Suas propriedades medicinais abragem a cura de espamos muscular. E quem sofre com doenças nervosas poderá tratá-las com o suco de beringela, por conta de seu alto teor de estricnina, escopolamina, e escopoletina.
Para fazer a receita caseira contra essas condições, pegue uma beringela de tamanho médio, e bata num copo de água. Beba em jejum por cerca de 1 mês, ou até que consiga resultados efetivos.
Esse suco também previne e trata crises em pessoas que sofrem com epilepsia, tendo efeito tão forte quanto um medicamento alopático.

Pegue várias beringelas, e deixe secar ao sol. Em seguida triture, e beba o equivalente a uma colher de sopa misturada num copo de água. Essa receita é indicada para tratar gastrite, sarampo, catapora, dores no corpo e reumatismo.

Com ação parecida com a do alho no organismo, a beringela restaura células danificadas, sendo assim indicada para prevenir o câncer. Para usá-la como alimento anti câncer deve ser consumida crua.
Possui sabor amargo, sendo mais fácil consumi-la em forma de suco.

Se ainda assim o sabor for desagradável, basta adicionar 3 grãos de uva sem sementes ao suco, e o gosto amargo será mais ameno.
Outro benefício da beringela é que neutraliza os danos às artérias. É indicado manter a ingestão frequente para aqueles que queiram combater a aterosclerose, e os distúrbios nos vasos sanguíneos consequentes do colesterol ruim.

 

0 comentários:

Postar um comentário